in ,

6 dicas para melhorar as composições das suas fotos de celular

No artigo anterior dessa série focamos em algumas dicas práticas e exclusivas para fotos em celular, para que você possa aproveitar o potencial máximo do seu smartphone na hora de capturar bons momentos.

Nesse artigo, separamos mais algumas dicas para reforçar a importância de que compreender melhor as técnicas de composição na fotografia fazem a total diferença, independentemente se está fotografando em um celular ou em uma câmera profissional.

Habilite a grade da regra dos terços para ajudar nas suas composições

Já falamos bastante sobre a regra dos terços e como ela é importante para balancear e melhorar  suas composições. E utiliza-la no celular é algo bem simples, já que a maioria dos apps de captura de fotos tem a opção de ativar ou não a grade nas configurações.

De maneira resumida, ao utilizar essa grade de marcação, a tela se divide em 9 partes, através de 2 linhas horizontais e 2 verticais.

De acordo com essa teoria, se você posicionar o seu objeto ou personagem principal no cruzamento de duas dessas linhas, conseguirá assim criar uma foto mais balanceada e fazendo com que os olhos dos seus espectadores percorram por toda a imagem de maneira mais natural.

Explore o espaço negativo

Existem vários conceitos dentro da Gestalt que nos ajudam a melhorar nossas criações e um dos mais conhecidos é justamente o espaço negativo, que pode ser explorado de várias maneiras, como simplesmente permitir uma área maior “vazia” em volta do protagonista e até criar uma nova imagem a partir dessa área.

O espaço negativo trabalha justamente com a parte da imagem que muitas vezes é deixada de lado quando tentamos preencher toda a imagem com o objeto principal ou com um fundo muito poluído.

No aspecto visual, manter a área com menos informação não só deixa a foto mais limpa e leve, mas também permite que o seu objeto ou personagem tenha um destaque maior e menos competitivo.

Busque por diferentes perspectivas

Uma grande facilidade que o celular nos traz é justamente a facilidade de apontar e posiciona-lo em praticamente qualquer lugar. E com seus recursos automáticos, conseguimos nos preocupar mais com a composição da imagem (o que vai aparecer nela) no que em como configurar a câmera, nos permitindo ser mais criativos.

Então conseguimos mais facilmente pendura-lo em algum lugar, apoia-lo no chão, colocar debaixo da água (se permitido), fotografar a partir de lugares estreitos, brincar com fotos na diagonal, para baixo, para cima, etc.

De todo jeito, buscar por novas e diferentes perspectivas em suas fotos vai da sua criatividade e planejamento.

Enxergue e use o ponto de fuga nos seus cenários

Tudo que é tridimensional tem pelo menos um ponto de fuga visível, que é o lugar para onde todas as linhas se encontram em perspectiva. E conforme nos movemos, veremos as coisas de perspectivas diferentes, como falamos anteriormente.

Sendo assim, o ponto de fuga pode nos ajudar a criar uma linha mental que guiará os olhos de nosso espectador para um objeto específico. Cabe a nós aproveitar esse recurso.

Em ambientes abertos, use a linha do horizonte como base para procurar esse ponto de fuga e veja como ruas, postes e prédios, por exemplo, tendem a se encontrar nesse ponto.

Descobrindo uma posição em que esse ponto de fuga fica bem destacado, posicione-se ou posicione o seu personagem nessa direção e veja como a imagem terá um visual mais interessante.

Reflexos e simetria são sempre ótimos

Se quiser se aprofundar sobre regras de composição, confira nosso artigo sobre reflexos e também esse artigo sobre simetria.

Falando agora da prática, existem muitas maneiras de explorar tais recursos usando o celular e até mesmo usando um segundo smartphone como espelho, criando uma imagem simétrica em um lugar que não existem reflexos no chão ou parede.

Mas quando não estiver com outro smartphone para aproveitar seu “black mirror”, procure por pequenas poças de água, vidros (inteiros ou rachados), superfícies metalizadas e experimente como é tirar uma foto a partir desse novo olhar.

Pensando na simetria agora, experimente usar as grades que falamos anteriormente para aproveitar bem essa técnica de composição, dividindo a cena em 2 partes iguais ou de maneira mais semelhante possível (imagine isso em escadas, corredores, ruas, entre tantos outros cenários simétricos).

Padrões estão em todos os lugares, aproveite

Quando olhamos em nossa volta, sempre podemos encontrar coisas que se repetem e formam uma textura, como tijolos, azulejos, árvores, cortinas ou persianas. Quando nosso olho passa por esse tipo de repetição, acaba gerando uma imagem mais confortável e agradável de se observar.

Com esse efeito mais equilibrado e harmônico, podemos então utilizar essa imagem tanto como plano de fundo, para que a quebra desse padrão crie um contraste destacando o personagem/objeto principal como também podemos usar a própria repetição como uma composição por si só.

Conclusão

Claro que uma boa câmera faz uma diferença considerável no tipo de fotos que pode tirar, justamente pela sua ampla possibilidade de controles manuais, mas os smartphones hoje contam com câmeras que surpreendem e podem ser usados como um bom aprendizado para fotografar cada vez melhor e profissionalmente.

E ver trabalhos de ótimos fotógrafos é uma grande inspiração, como as imagens que selecionamos da iStock, que vem nos ajudando a trazer esse conhecimento pra vocês. Por isso, se estiver precisando de algo a mais nas imagens para seus projetos, pode conferir lá, que com certeza vai encontrar o que precisa.

Até a próxima!

Escrito por Julian Nunes

Designer e professor nas áreas de computação e editoração gráfica e também apaixonado por cinema, animação, motion e flertando com fotografia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…