in

10 dicas para você criar um portfólio online

10-dicas-portfolio-onine

Expor seus trabalhos publicamente é um passo importante na vida de profissionais da área de design, principalmente de freelancers.

Ter um portfólio online é praticamente uma obrigação. Afinal, é por meio dele que futuros clientes analisarão a qualidade de seus trabalhos e entrarão em contato.

Porém, muitos ainda não subiram esse degrau. Preguiça, medo ou falta de tempo são alguns fatores que podem contribuir para o adiamento dessa importante tarefa.

Se você ainda não tem um portfólio online (ou precisa urgentemente atualizar o seu), confira as seguintes dicas:

1) Deixe a preguiça de lado

Aos que acham que fazer o próprio portfólio é algo trabalhoso e que exige muito tempo e esforço, digo uma coisa: estão certos.

Porém, é preciso dar o primeiro passo para que o projeto se desenrole. Às vezes será necessário sacrificar as preciosas horas dedicadas ao video-game ou outra diversão para montar seu portfólio.

Se você se acha um preguiçoso crônico, seria melhor tratar esse mal o quanto antes, pois isso com certeza lhe prejudicará ainda mais no futuro.

2) Vença a dificuldade de “criar para si”

Muitos designers concordam que o pior cliente é aquele que você enxerga no espelho toda manhã.

Sim, criar para si pode ser um desafio e tanto. Provavelmente você experimentará vários layouts, vários estilos, várias fontes. E mesmo quando achar que está tudo certo, alguma coisa sempre estará lhe incomodando.

O conselho para essa situação é: desencane.

Perfeccionistas sofrem em dobro quando trabalham para si mesmos. Geralmente o “caminho das pedras” é encontrado após muitas tentativas.

Porém, se a situação de desconforto continuar, cogite contratar um designer para fazer seu próprio portfólio. Talvez por compaixão pelo colega de trabalho, você não será tão rígido quanto costuma ser com você mesmo. Ou será?

3) Organize-se

A falta de tempo é algo que impede muitos profissionais de terminarem seu portfólio.

Quantos projetos engavetados existem porque seus criadores simplesmente não conseguem terminá-los, não é?

Se o seu maior problema é a falta de tempo, isso pode ser um bom sinal. Sinal que você está com muitos projetos, a ponto de não conseguir concluir o seu próprio.

Porém, a falta de tempo também pode surgir porque o designer simplesmente não consegue se conciliar trabalho com lazer.

Em ambos os casos, a palavra-chave é: organização.

Reservar pelo menos 30 minutos por dia para desenvolver seu próprio portfólio faz uma baita diferença. Ao final de uma semana útil serão duas horas e meia dedicadas ao projeto. Ao final de um mês, serão dez horas de desenvolvimento, sem contar os finais de semana.

Organizar seu tempo irá trazer recompensas tanto agora quanto futuramente.

4) Prepare-se para expor seus trabalhos

O medo de ser criticado ou a vergonha de expor seus trabalhos faz alguns designers desistirem da ideia de ter um portfólio online.

Talvez julguem seus trabalhos amadores demais para serem expostos.

Um portfólio pessoal expõe as habilidades do profissional, que variam de acordo com o conhecimento, experiência e a própria vocação da pessoa.

Não se sinta intimidado por portfólios alheios. À medida que seu conhecimento for aumentando, você poderá ir atualizando e substituindo seus trabalhos.

5) Não seja formal (nem informal) demais

A formalidade é chata, não combina nem um pouco com a cabeça criativa de profissionais de criação. Mas lembre-se também que seu portfólio não é um show de stand-up comedy.

Usar uma linguagem leve, de fácil compreensão geralmente basta. Palavras complexas e teorias do design não serão muito úteis em seu portfólio.

Atente-se ao lado prático da coisa. Se desejar dar um tom mais informal, apenas tome cuidado para que isso não acabe irritando o usuário ou tirando o foco do que realmente importa.

6) Selecione bem seus trabalhos

A parte mais importante do seu portfólio é a área onde seus trabalhos estão expostos.

Tome muito cuidado ao escolhê-los. Um trabalho mal feito, talvez porque “o cliente quis assim” só irá prejudicar a imagem do profissional.

Caso seu problema seja a falta de trabalhos, que tal fazer projetos experimentais, como redesign de sites famosos, apenas por diversão?

Ou ainda, você poderá oferecer gratuitamente seus serviços para ONG’s e instituições de caridade. Dessa forma sua ajuda beneficiará os dois lados.

7) Direcione outros sites ao seu portfólio

Sites como Behance e DeviantART são ótimas vitrines para seus projetos. Utilize-os para linkar seu portfólio.

Criar uma página no Facebook também pode ser uma boa ideia. É bem provável que alguns clientes em potencial entrarão em contato com você por meio dela.

Ter seus trabalhos espalhados na rede é bom, mas lembre-se de conectá-los ao seu portfólio pessoal.

8) Tenha um domínio próprio

Por experiência própria, digo-lhes: compre seu domínio (www.seu-nome-e-sobrenome.com.br) o mais rápido possível. É barato, em torno de 40 reais ao ano.

Mesmo que ainda não queira publicar seu portfólio, reservar o domínio é muito importante.

Além disso, ter um domínio próprio tem muito mais peso do que ter um em uma plataforma gratuita como wordpress.com ou blogspot.

9) Preste atenção no e-mail de contato

O seu e-mail diz muito sobre você. Principalmente se for algo como [email protected].

Ter um e-mail com seu próprio domínio é muito mais profissional. Utilize-o em seu portfólio, e use-o na conversa com seus clientes.

10) Utilize temas profissionais

Atualmente existem belos templates de portfólios com preços acessíveis. Eles são ótimos para designers que querem algo rápido e prático sem deixar de ser profissional.

Também são perfeitos para quem deseja “um ponto de partida”, podendo alterá-los da forma que desejar.

O site ThemeForest possui ótimos templates em HTML e também em WordPress para quem deseja criar seu portfólio online, tais como:

synergySynergy – HTML (veja aqui)

avalancheAvaLance – HTML (veja aqui)

perfectCVPerfectCV – WordPress (veja aqui)

yin_and_yangYin & Yang – WordPress (veja aqui)

Caso queira ver mais temas, acesse os seguintes links:

Temas para portfólios em WordPress
Temas para portfólios em HTML

Dica extra: utilize Mock-ups

O leitor Caio Xavier lembrou de um ponto muito importante: a utilização de Mock-ups para a apresentação de seus trabalhos de design gráfico.

Inserir em seu portfólio um trabalho gráfico como um folder ou cartão de visitas utilizando um Mock-up é muito melhor do que simplesmente mostrar a arte em si.

Seu portfólio pessoal é uma ótima oportunidade de impressionar clientes em potencial. Mock-ups são perfeitos para isso.

Saiba mais sobre Mock-ups em nosso post:
Agregue mais valor aos seus projetos com Mock-ups gratuitos

Investir em marketing pessoal é um passo importante na carreira de qualquer profissional. Ao fazer um portfólio online você estará contribuindo para isso e estará mais perto de ser um profissional de sucesso. Aproveite!

Escrito por Guilherme Dantas

Fundador do Designerd, empreendedor digital, apaixonado por design, marketing digital, carros, cinema, astronomia e física quântica. Arranhador profissional de violão nas horas vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…