in ,

7 dicas de ouro para criar estampas de camisetas

Já trabalha com estampas ou quer entrar na área de estamparia? Ótimo!

Não há dúvidas de que esse é um ramo bastante rentável se for bem explorado. E, para ajudar quem tem interesse na área, já publicamos alguns artigos anteriores que colocarei ao final dessas dicas.

Mas, ainda falando sobre o mercado de estamparia, e agora diretamente com você, criador da arte que vai para o material, separamos algumas dicas que pode auxiliar no desenvolvimento dessas estampas.

Confira como fazer boas estampas de maneira prática:

1. Compreenda bem o conceito e entenda seu mercado

A primeira dica vale para qualquer criação que fizer, não apenas para estampas de camisetas. Dê um tempo para cada peça, não fique viciado em alguma ideia que teve de primeira para não se bloquear.

Rascunhe algo e vá fazer outra coisa para refrescar suas ideias, deixando seu cérebro continuar trabalhando inconscientemente para que, ao voltar ao seu processo de criação, você possa aprimorar ou mudar sua ideia inicial.

Mas nada disso vale sem uma boa pesquisa prévia. Conheça seu mercado a fundo e, principalmente, colete referências, como ideias que deram certo e que também lhe agradem.

2. Utilize cores e fontes com sabedoria

No próprio Illustrator, por exemplo, você tem várias ferramentas que te ajudam com a escolha e composição de cores. Então, use-as!

Pense na harmonia e no contraste das cores de uma maneira que fique ao mesmo tempo agradável de ser visto como também chamativo (se a ideia da estampa for essa). Use e abuse também do Color, da Adobe para criar suas paletas antes mesmo de ir para o software.

Quanto às fontes, sempre tome cuidado com sua licença de uso (comercial ou não) e tome um cuidado especial com a facilidade de leitura e contraste com o fundo.

Se a mensagem principal da sua estampa for relacionada ao texto, ele deve estar escrito em uma fonte grande o suficiente e não muito rebuscada a ponto que atrapalhe a leitura.

3. Crie sua estampa de maneira adequada e pensando no custo final

Pantone é ótimo para praticamente qualquer impressão. Pode ajudar muito na hora de passar exatamente a cor escolhida para o material desejado. Então, se possível, opte por utiliza-lo.

No Illustrator você encontrará algumas cores do Pantone dentro da biblioteca de amostras em Livros Coloridos.

Mas também as cores podem influenciar em algo muito importante na produção de uma estampa: seu custo!

Em uma aplicação de Silk, por exemplo, você terá o custo ampliado conforme a quantidade de cores que for utilizar na arte. Sendo assim, ficar em apenas uma ou duas cores pode baratear muito sua produção.

Caso queira se aprofundar no assunto, aprenda mais sobre as diferenças de qualidade e custo entre os tipos de impressão para estampas.

4. Detalhes são importantes, mas menos continua sendo mais

Uma mensagem marcante não necessariamente precisa ser acompanhada de uma imagem gigante.

Não limite sua criação simplesmente por ela ter muitos detalhes, a não ser que esses detalhes realmente façam diferença positiva na sua mensagem.

Uma imagem muito poluída pode passar uma ideia bem diferente do que gostaria, ou não conseguir passar ideia nenhuma, já que o entendimento fica prejudicado.

Se nunca leu ou ouviu a frase “menos é mais” (Mies van der Rohe), comece a aplica-la de maneira consciente em suas criações.

Isso não quer dizer ser minimalista, mas sim compreender a função e a necessidade de cada coisa em uma mensagem.

5. Mantenha-se atualizado

Conhecer o mercado, como falamos no primeiro tópico, é vital. Mas estar apenas dentro do mercado fará com que você produza apenas mais do mesmo. Dificilmente uma empresa tem um crescimento real sem algum nível de inovação.

Por isso mantenha-se sempre atualizado, nunca pare de estudar. Busque por novas e melhores técnicas de impressão e criação. Aprenda novos programas que possam facilitar sua vida e deixar seu trabalho cada vez melhor.

Até mesmo em termos culturais e, principalmente, cultura pop. Você deve se manter sempre antenado no que as pessoas têm compartilhado para aproveitar uma possível onda e criar coisas relacionadas.

6. O humor é seu aliado

Todos gostam de algum tipo de humor. Usar bem esse recurso vai atrair muitos clientes e seguidores.

Isso já vem sendo amplamente utilizado por diversas empresas por ser clara a relação do humor com a interação dos usuários com a marca.

Mas cuidado para que esse humor não seja contra seu próprio público. Por isso, mais uma vez, a importância de conhecer seu mercado, para saber que tipo de brincadeira vai funcionar positivamente com ele.

7. Imagine a camiseta aplicada (mockup) ou faça uma impressão de teste

Aula de mesclagem de camadas do nosso curso Photoshop Definitivo

Quando se cria algo diretamente na tela do computador, pode dar uma falsa impressão de artificialidade para a arte.

Por isso sempre vai ser uma boa ideia aplica-la em um mockup, ou seja, deixar sua arte o mais próximo possível de como ela vai realmente ficar no final, seja em uma camiseta, caneca, itens de papelaria e etc.

Quem tiver interesse em aprender a fazer essas aplicações e muito mais, poderá ver alguns exemplos em nosso curso Photoshop Definitivo.

Mas, caso não tenha experiência em fazer uma aplicação em um mockup, experimente fazer uma impressão de teste, mesmo que em uma folha de sulfite, para que veja de maneira palpável sua criação. Isso com certeza vai facilitar muito a aprovação da peça.

Gostou das dicas? Confira também nossos outros artigos relacionados ao tema:

E se quiser aumentar seus conhecimentos em softwares, conheça nossos dois cursos próprios: Photoshop e Illustrator.

Até a próxima!

Escrito por Julian Nunes

Designer e professor nas áreas de computação e editoração gráfica e também apaixonado por cinema, animação, motion e flertando com fotografia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…