Você já deve ter se perguntado por que um espaço comercial foi montado de determinada forma. A resposta é que o layout destes ambientes, sejam eles de qualquer tamanho e voltados aos mais diversos segmentos, exigem projetos planejados por profissionais que estudam detalhadamente todas as características do projeto arquitetônico do estabelecimento e do público-alvo a ser atraído.

Não é novidade que instalações modernas, com iluminação adequada, cheias de estilo, beleza e conforto deixam os clientes mais felizes, embora tudo isso tenha que ser aplicado de forma que traga bons resultados também para a empresa.

Por isso, é importante a contratação de um profissional de design de interiores, pois são inúmeros itens que devem ser levados em conta na hora de planejar ou transformar um ambiente, garantindo o máximo apelo aos diferentes perfis de clientes que vão se deslocar através dele.

A seguir, você pode descobrir os segredos do design de alguns espaços comerciais:

Shoppings Centers

Os shoppings são espaços que reúnem estabelecimentos comerciais de diversos segmentos, além de conter áreas públicas comuns como praças de alimentação, bancos, lazer e convivência. Isso tudo é oferecido aos clientes com a proposta principal de realizar as compras com segurança e conforto.

Quando você entra nesse tipo de lugar pode perceber que existem vários elementos para manter o consumidor o maior tempo possível no local. Entre eles, as cores da pintura, a mobília confortável e agradável, as convidativas praças de alimentação, o paisagismo impecável, a iluminação natural com grandes vidraças ou a artificial com lustres elegantes, sempre iluminando os lugares que precisam chamar atenção do visitante.

Galerias de Artes

Os pontos principais de uma galeria de arte em relação ao projeto de design são a iluminação e o tamanho do espaço. A luz natural ou artificial deve ser totalmente aproveitada para realçar as obras de arte, estimulando os visitantes a descobrir detalhes das peças expostas.

Quanto ao espaço, a distância do observador é importante em relação a determinadas obras, assim como outras exigem interação das pessoas.

As galerias de arte geralmente têm alguns bancos ou puffs, mas não são para descanso, e sim para que seu campo de visão fique exatamente no melhor ângulo.

As cores usadas nas paredes e no piso geralmente são neutras e os materiais de proteção transparentes, como vidro e acrílico. Espaços de convivência você vai encontrar na parte externa, separados das salas de exposição.

Cassinos

Os cassinos são locais frequentados por milhares de visitantes e a ideia é criar um ambiente de entretenimento atrativo para todas elas.

Ao mesmo tempo que alguns visitantes são seduzidos pelas máquinas caça-níqueis, outros procuram as salas de poker onde há muitos campeonatos, ou ainda, entram apenas em busca do glamour e da exuberância do ambiente e das pessoas, frequentando o bar, o hotel ou o apetitoso bufê.

Os designers levam em conta todas as variáveis para transformar o cassino num local onde os jogadores se sintam confortáveis e vivam a experiência de desfrutar de um palácio de luxo, com a vontade de passar o maior tempo possível nas suas dependências.

Terminais de Aeroportos

A elaboração de um projeto de design de interior para aeroportos não é das tarefas mais fáceis.

Além da circulação de milhares de pessoas de todos os lugares do mundo, existem itens de vital importância que estão relacionados à segurança e sinalização.

Dentro dos terminais, além das áreas ocupadas pelas companhias aéreas, existem outras de convivência com alimentação, descanso, compras e inúmeras funções que são pensadas para proporcionar conforto e bem-estar durante o tempo de espera de viagem. Geralmente são espaços com cores sóbrias e boa iluminação.

Concessionárias

O ambiente de uma concessionária geralmente segue o padrão das marcas que representa, principalmente em relação ao conceito, cores e proporções. O papel do designer é adaptar estes conceitos pré-estabelecidos ao seu processo de criação.

O showroom de veículos exige amplo espaço, com características contemporâneas. Geralmente usa-se muito vidro na fachada, arcos e estruturas metálicas, cores claras e projeto de iluminação especial.

Jardins internos e externos destacam a beleza dos cenários que acomodam os automóveis, que podem até ser colocados  em suportes com movimentos giratórios. A ideia é atrair a atenção do consumidor que passa em frente ao estabelecimento, assim como despertar o interesse por aquele modelo de veículo.

Guilherme Dantas