in , ,

Tendências de design de logotipo para ficar de olho, por LogoLounge

Quando falamos em tendências, é interessante notar que muitas delas vão e voltam com o tempo, como um pêndulo balançando.

É muito comum vermos logotipos antes tridimensionais passarem por versões mais simples e minimalistas, para depois voltarem a adotar formas tridimensionais remodeladas, por exemplo.

Nos últimos anos, olhando para a tipografia, vimos a crescente substituição da serifa em logotipos.

O próprio Google é um exemplo disso, onde a fonte serifada deu lugar a uma sem serifa em seu último redesign.

Logotipos mais expressivos estão voltando, trazendo uma espécie de nostalgia e reinicialização.

Designers estão buscando inspiração em suas pastas dos anos 70, 80 e 90, assoprando a poeira para reutilizar conceitos e técnicas antigas.

Entre essas tendências, e apenas para citar uma, o gradiente está cada vez mais presente e isso pode se arrastar por um bom tempo.

Confira algumas tendências de logotipo para ficar de olho:

Bordas suaves

Marcas com cantos arredondados passam a ideia de serem amigáveis, garantindo ao consumidor um certo nível de simplicidade implícita.

A simplicidade do design inicial é nítida e você pode notar que a maioria deles apresenta uma solução de cor única.

Porém, por mais amigáveis ​​que um logotipo possa parecer ao consumidor, os clientes devem ter em mente o raciocínio quando perguntarem: “Por que tão redondo?”.

Arredondar o canto de um símbolo deve estar alinhado com a filosofia amigável e simples da empresa, sempre buscando o equilíbrio para que a mensagem passada não fique forçada ou até infantil demais.

Paralelograma

Um dos princípios do design do logotipo é que a ideia de movimento positivo significa para cima e para a direita.

É a direção que você deseja enxergar em um gráfico quando analisa o lucro de sua empresa ou de seus investimentos, por exemplo.

O uso dessa direção pode ser claro ou mais sutil, como o pingo no “i” da marca “stripe” no exemplo acima.

 

Contorno

Uma tendência muito comum em times esportivos, mas que estão aparecendo cada vez mais em empresas nada relacionadas ao esporte.

O contorno em um logotipo se apresenta quase como uma aura em volta do símbolo.

Na maioria das vezes, chamar a atenção com um destaque acrescenta um toque agradável ou serve a um propósito funcional.

Por isso, pergunte-se sempre qual a finalidade real do contorno em um logotipo, como por exemplo fazer com que ele permaneça com as cores originais em fundos claros ou escuros.

 

Neo Vintage

É nítida a influência do passado em diversos projetos de designers modernos. Até mesmo na área do cinema é possível observar uma explosão de remakes ou sequências de filmes antigos.

Devemos também considerar essas incursões ao passado como uma revisita para uma geração mais antiga, mas como uma viagem pela primeira vez aos designers de gerações mais novas.

Observe que muitos desses exemplos combinam uma solução tipográfica com uma imagem principal.

Quando a técnica é bem utilizada, geralmente resulta em algo descontraído, alegre e bem trabalhado, mas que ao mesmo tempo pode passar solidez e seriedade.

Hipster

Hipsters, por sua própria definição, evitam o status quo e adotam uma perspectiva alternativa.

Esses logotipos fazem um trabalho inteligente de segmentar esse grupo, combinando componentes tradicionais em um modo tradicional.

Geralmente, as marcas são vazias de cor, mas são ricas em detalhes.

Não é incomum ver essas marcas usadas para representar entidades com uma vibração, ou cultura que se sente confortável com uma referência ao passado, mas com o olho atento nas próximas gerações.

Gradiente leves

O uso de gradientes no design de logotipo não é algo novo.

Aplicações mais extravagantes, como o Instagram, continuam, mas a tendência aqui é a adoção da sutileza.

Muitos designers gostam de trabalhar com gradientes que fluem suavemente entre tons da mesma cor, criando uma atmosfera leve e familiar.

Ouro

Parece que o jogo virou! Se antes alguns designers tentavam a todo custo mudar a ideia do cliente, que teimava em banhar o logotipo a ouro,  hoje é o designer que sugere a adoção desse estilo para seus clientes.

O uso de gradientes sutis, como mencionado anteriormente, levou a um aumento no número de marcas com seu próprio brilho de ouro falso.

Embora a opção de reproduzir o efeito em papel ainda seja complexa, como a utilização de tintas metálicas, por exemplo, tal problema não aparece na mídia digital.

O ouro, quando usado corretamente, ainda carrega um nível de prestígio, elegância e sofisticação como nenhuma outra cor.

Geometria em escala

Designers inteligentes entendem que o passado e o futuro estão intrinsecamente conectados.

A geometria em escala, que fez história no design gráfico e têxtil dos anos 70 volta com um ar fresco e vibrante para uma nova geração.

Esse ressurgimento vem com um pensamento revigorado e aplicações que misturam as listras com diversos elementos que contribuem para soluções muito mais ricas.

Cortes

Algo muito importante que deve ser considerado ao usar cortes na tipografia de um logotipo é fazer isso de modo a não criar problemas com a legibilidade.

A utilização do espaço negativo nesses logotipos devem ser pensadas de modo a transmitir a mensagem correta sem comprometer a leitura.

Fizemos um resumo traduzido da lista de tendência que é mantida anualmente pelo maior mecanismo de busca por logos do mundo, o LogoLounge.

Para ver a lista completa de tendências acesse o artigo original (em inglês).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…