in

10 promessas que todo designer deveria fazer para 2013

Começo de ano, época de promessas. “Emagrecer tantos quilos”, “Não brigar com aquela pessoa”, e por aí vai. Para essas criaturas quase humanas, chamadas designers, não poderia ser diferente, não é?

Sendo assim, confira 10 promessas que todo designer deveria fazer para esse ano que começou:

1) Terminar todos os jobs na data prevista.

Uma atrasadinha pode acontecer, mas seria melhor evitá-las, certo? Para isso, ter um controle de todos os serviços que entram, com as respectivas datas de entrega e dividir cada job em etapas facilitaria o trabalho.

2) Não brigar com clientes.

Ok, tá certo. Como em todos os ramos, existem clientes folgados. Mas não custa nada contar até 10 e tentar resolver as desavenças sem as desinteligências que podem acontecer entre cliente e prestador de serviços. Que a paz seja seu novo mantra.

3) Sempre cobrar um preço justo pelo serviço.

Nada pior do que sentir que cobrou muito pouco pelo serviço oferecido. Talvez a pressa de fechar um contrato lhe obrigou a diminuir muito o preço final, fazendo com que você “pagasse para trabalhar”. Estabeleça sempre um valor mínimo para cada serviço que ofertar. E se baseie nele.

4) Aprender a dizer (e a ouvir) “não”.

Posso, sim, claro, sem problemas. Palavras como essas podem ser educadas, mas podem meter o designer numa fria. Saiba seus limites, diga “não” quando necessário. E saiba também se comportar ao ouvir a palavrinha de três letras.

5) Tentar recuperar a criatividade rapidamente quando ela for embora.

Se no ano passado você teve problemas com falta de criatividade, comece desde já a treinar dicas de como restabelecer o tão valioso combustível do profissional criativo.

6) Cuidar mais da saúde (lê-se “coluna, olhos e tendões”).

Essas três coisas (coluna, olhos e tendões) estão entre as primeiras que mais sofrem em profissionais que passam grande parte do dia sentados, olhando para a tela de um computador. Talvez seja o momento de investir em uma cadeira ergonômica. Se a grana estiver curta, fazer pequenas pausas no expediente e dar uma caminhada não custa nada.

7) Investir mais em conhecimento.

Nunca se gasta dinheiro com conhecimento. Investe-se. Afinal, não há bem mais precioso do que este. Se você é “mão-de-vaca” tente juntar um pouco de grana por mês e a cada três ou seis meses fazer um curso livre, de curta duração. O bolso pode sofrer um pouco, mas o cérebro agradece.

8) Não esquecer de sempre salvar o trabalho.

Ah, o tão temido “puts, esqueci de salvar!” que atormenta designers no mundo inteiro. Se você sofre com isso, trabalhe a mente para nunca se esquecer desse detalhe importante. Até mesmo colocar um aviso (como um post-it) no monitor serve de ajuda.

9) Não procrastinar.

O velho chavão “nunca deixe para amanhã o que você pode fazer hoje” nunca foi tão verdadeiro. A procrastinação é uma das maiores inimigas de profissionais de criação. Há também uma outra dica muito importante, mas amanhã eu falo.

10) Nunca deixar de se atualizar.

Por fim, não deixe que a preguiça o impeça de buscar sempre atualização. Manter contato com outros profissionais, visitar blogs, fóruns, fazer cursos e comprar revistas sobre determinados assuntos relacionados à área servem de ajuda para apertar o “F5” cerebral.

Um ótimo começo de ano para todos.

Escrito por Guilherme Dantas

Fundador do Designerd, empreendedor digital, apaixonado por design, marketing digital, carros, cinema, astronomia e física quântica. Arranhador profissional de violão nas horas vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…