in ,

5 hacks comprovados que te ajudam a ser mais criativo

No final de 2020 eu estava completamente desmotivada no meu trabalho. Acredito que muitos profissionais também se sentiram assim.

Foi um ano difícil pra todo mundo e me impactou financeiramente e emocionalmente. Perdi alguns contratos mensais e acabei perdendo também alguns prazeres da vida, como ir ao cinema, ir em um restaurante legal, ver minha família e amigos. Tudo isso abastecia minha barrinha de criatividade. Ter contato com o mundo, referências visuais e sensoriais, ajudam muito na vida do ser humano e no trabalho de um designer.

Eu acho muito bacana as apresentações da TED e em um desses vídeos que assisti recentemente, falava que ser criativo é fazer o que já conhecemos de uma maneira inesperada.

O ato de combinar ideias que já conhecemos de maneira inusitada faz com que os melhores insights aconteçam em nossa mente, isso graças ao aumento das ondas cerebrais.

Por ser crucial na vida de um designer, somos cobrados diariamente por essa fonte inesgotável de criatividade em nossas entregas. Problemas, cansaço, mudanças bruscas e até desmotivação acabam minando o nosso potencial criativo. É preciso sempre inventar e inovar a cada trabalho.

Essa capacidade de recorrer a diferentes repertórios da mesma situação faz de você um profissional melhor, com entregas melhores e com clientes felizes no final. E isso não estava acontecendo ultimamente.

As atividades cotidianas estavam acabando com a minha criatividade e esse início de ano me fez tentar experiências diferentes para me tirar desse limbo criativo. Sim meus colegas, se alguém acha que já nasce criativo, está enganado.

Já está comprovado que a criatividade não está no DNA, mas que todos podem ser criativos. Exercitar essa competência humana, como todas as outras, é o caminho para o sucesso. É como se fosse um músculo que você trabalha na academia todos os dias.

Com o exercício certo, alimentação e descanso você ganha definição desses músculos. Todas as vezes que você cria soluções diferentes para as mesmas coisas, você acaba exercitando e aumentando a sua criatividade.

Promover essa “ginástica cerebral” com situações cotidianas executadas de formas diferentes, como escovar os dentes, mudar o caminho para a escola, melhora o seu desempenho cognitivo, raciocínio lógico, atenção, concentração e estimula a sua criatividade.

Eu comecei a ler mais sobre o assunto e me deparei com alguns estudos e até hacks de criatividade, comprovados cientificamente, que podem te ajudar a ser mais criativo e que me chamaram a atenção.

São mudanças simples que fazem uma grande diferença. Por conta desses testes que fiz, acabei estreando aqui no Designerd, uma vontade que sempre tive de escrever sobre assuntos ligados ao cotidiano profissional e que sempre ficava pra depois por falta de tempo e de criatividade. Eu separei algumas dicas para você tentar:

Experimente o White Noise/Static Noise

Sabe aquele barulho de TV quando sai do ar? Esse é famoso white/static noise, e de acordo com um estudo, grupos que foram expostos ao white noise foram mais criativos que os grupos que foram expostos à música clássica.

Isso acontece pelo simples fato de ouvir algo diferente do que você ouviria trabalhando, por exemplo.

O barulho ambiente, como o som da chuva ou de uma cafeteria movimentada também podem ajudar na criatividade. Existem diversos canais no Youtube e até apps para o seu celular que produzem esses tipos de sons. Vale a pena tentar.

Crie por criar, sem cobrança e sem expectativas

Quando somos pagos para criar uma marca, além da obrigação de ser criativo, temos também prazos, alinhamentos, apresentações, burocracia e todo o resto que envolve o trabalho de um designer de marcas. Isso acaba limitando um pouco a nossa capacidade criativa.

Quando você se permite criar de forma livre, e aqui falo de simplesmente rabiscar um logo da sua cabeça sem a pressão de uma entrega para o cliente, você não tem as outras partes envolvidas no seu processo.

A obrigação de ser criativo pode sufocar a sua criatividade. Uma ideia muito bacana é tentar recriar alguma marca que você gosta ou até mesmo um logo de alguma loja que você viu na rua.

Rabisque a ideia e veja o mundo de possibilidades quando você não tem a obrigação da entrega. As expectativas de um trabalho bloqueiam o processo criativo, sabia?

Pare de focar somente no resultado e curta o processo

Pessoas que apreciam o processo são mais criativas. Elas estão no agora e apreciam o fazer e pensar. Curta a jornada. Pensar somente no objetivo não melhora a sua criatividade e ainda pode deixá-lo ansioso e desgastado. Se o seu foco é só a recompensa, ele será o vilão da sua criatividade.

A criatividade não surge do nada. A maioria das nossas ideias e ações criativas são provenientes da capacidade de combinar diversas referências e ideias. E o hábito de registrar essas ideias de diversas formas, seja através de mapas mentais, diagramas ou em outras línguas, faz com que o “músculo da criatividade” fique cada vez mais forte e desperte diferentes áreas do seu cérebro. Isso fará você ver o mundo de um novo ângulo criativo.

Desbloqueia sua mente

Faça questionamentos e mantenha a mente aberta para ouvir o que as outras pessoas têm a dizer sobre determinados assuntos. O apetite por conhecimento está ligado diretamente à criatividade do ser humano.

Dedique-se para assuntos novos, conceitos nunca explorados antes por você. Diversifique seu meio social.

Veja filmes e leia livros que você não se interessa tanto, mas que podem trazer novas perspectivas para o seu mundo. Veja além do óbvio, do comum. Use toda essa nova carga de conhecimento e insira na solução de problemas, no trabalho ou na vida.

Crie um ambiente seguro e acolhedor

Livre-se do julgamento e da punição em sua mente. Quando você vivencia esses pensamentos onde é sempre julgado ou punido por suas iniciativas e ideias, sua criatividade tende a diminuir com o passar do tempo.

É preciso dar esse crédito para as suas ideias e que você possa se expressar, testar, errar e tentar novamente.

A criatividade é uma importante habilidade para os profissionais da nossa área, por isso, exercite a sua todos os dias.

Escrito por Marina Hauers

Designer de Marcas e mãe da Helena, apaixonada por música, cinema e livros. Nas horas vagas tenta ser maratonista e gamer.