Ele já está há algum tempo entre nós, mas ainda assim é responsável por muitas viradas de pescoço e olhares nas ruas. E não é para menos: o novo Ford Fusion desfila com um visual elegante e ao mesmo tempo agressivo, intimidador.

E por dentro, o conforto se entrelaça com a tecnologia de uma forma muito agradável. Mas vamos por partes:

Exterior: elegância e imponência

É quase unânime a opinião de que a Ford acertou no design no novo Fusion.

Desde a grade frontal larga e cromada, os faróis estreitos e inclinados, até o desenho dos frisos no capô, tudo parece entrar em um acordo quanto à imagem que o veículo deseja passar: a elegância com generosas doses de imponência.

O simples fato dos faróis de milha imitarem o formato do desenho original dos faróis é um presente dos designers da Ford para quem é fã de design automotivo.

Sua lateral adquire um ar mais sério e clássico, destacando dois frisos que passam a ideia de movimento e dinamismo, principalmente o friso lateral superior, que corta todo o carro.

Sua traseira consegue manter o ar sério do veículo, ostentando uma bela faixa cromada que corta as lanternas traseiras e um equilibrado aerofólio que reforça o lado imponente do veículo.

Suas rodas também conseguem transmitir classe e elegância, com um toque de esportividade.

Interior: Conforto e Tecnologia

É em seu interior que a palavra “nave” ganha um verdadeiro sentido.

O painel de instrumentos com as duas telas de informações (e o ponteiro do velocímetro estilizado) conversa bem com o volante, cheio de botões e comandos.

A central multimídia tem um bom tamanho, mas talvez seja a coisa mais destoante do carro. O ultrapassado CD Player e os botões redondinhos não tem absolutamente nada a ver com o resto do carro.

A boa notícia é que olhando mais para baixo, nos deparamos com o peculiar seletor de marchas em formato arredondado e o moderno freio de mão que funciona em um simples botão.

Os bancos claros, com um ótimo acabamento, os detalhes nas portas e o sistema de som e iluminação do interior fazem jus à elegância do veículo.

Ponto positivo para os controles elétricos do banco do motorista, que se ajustam automaticamente quando o carro é ligado.

O teto solar retrátil é um detalhe que faz toda a diferença, trazendo ainda mais charme ao veículo. Mas para ser perfeito, bem que poderia ser panorâmico.

A Ford, que já havia acertado no design da primeira versão do Fusion, agora parece marcar outro gol com a nova versão, que mira em um público-alvo bem específico: aqueles que desejam um carro imponente, confortável, com um toque esportivo e que esbanja design e tecnologia.

Fotografias: Marcus Mavioli

Guilherme Dantas