Há alguns meses, trouxemos o review do novo Chevrolet Cruze, um carro para quem é fã de tecnologia e não abre mão do bom design, tanto no exterior quanto no interior.

E para agradar quem também leva em conta o quesito esportividade, a Chevrolet trouxe para seu portfólio seu irmão menor, o Cruze Sport6, o hatch com design esportivo que tivemos a oportunidade de testar durante alguns dias.

O que muda?

Quem observa o veículo de frente pode não notar muita diferença de seu irmão maior e mais sério, mas elas existem. A grade frontal é ligeiramente maior e perde os detalhes cromados da versão sedã.

Olhos mais atentos também perceberão que os faróis de milha são diferentes, adotando nessa versão um formato mais retangular com um desenho cromado em volta mais agressivo e menos discreto.

O farol com assinatura de LED continua igual, e confere um estilo próprio ao veículo. Mas talvez se o farol fosse 100% LED nessa versão, o resultado seria ainda melhor.

O desenho das rodas também foi alterado para a versão mais esportiva. Mas, cá entre nós, ainda prefiro o desenho da versão sedã.

É na traseira, claro, que se concentram as maiores diferenças. O formato retangular e sério da versão sedã dá lugar a formas mais ovaladas e, digamos, simpáticas.

A Chevrolet soube explorar o conceito esportivo na versão hatch, principalmente com seu para-choques mais agressivo e o desenho esportivo na ponteira do escapamento.

O aerofólio (que lembra a aba de um boné virado pra trás) também confere um ar mais esportivo ao veículo.

E por dentro?

Não há diferenças internas em comparação com a versão sedã. Quem optar pela versão esporte terá as mesmas opções de tecnologia (que, convenhamos, são muitas!).

O elogiado design interno com excelente acabamento se repete no Cruze Sport6. O painel traz um ótimo equilíbrio entre itens analógicos e digitais.

O volante, que como já havia dito, lembra muito um joystick, com botões na frente e atrás, funciona muito bem com o computador de bordo, tornando todas as funções bastante intuitivas.

O acabamento cromado no volante e em outras partes internas conferem classe mesmo no modelo esportivo. A costura do banco e a escolha da cor clara se harmonizam muito bem.

A escolha da iluminação interna também é um ponto positivo.

Mesmo sendo um hatch, há bom espaço para quem viaja atrás. Notei também um cuidado especial no acabamento interno das portas.

A Chevrolet acertou nos detalhes e nas diferenças da versão Sport do novo Cruze, agradando quem procura um hatch tecnológico e com pegada esportiva ao mesmo tempo.

Apenas acho que deveria ter trazido detalhes esportivos para seu interior, mesmo que de forma ainda discreta. Não digo que trazer o mesmo interior da versão sedã seja um erro, mas sabe como é… alguns irmãos gostam de parecer diferentes em tudo.

Fotografias de Marcus Mavioli

Guilherme Dantas