in ,

Como começar a carreira de freelancer? – Parte 1

Há alguns dias perguntei para os leitores inscritos na lista do Designerd quais eram suas dúvidas a respeito de design e sobre o universo freelancer.

Dentre as muitas colaborações, a pergunta mais enviada foi: como dar os primeiros passos para iniciar a carreira freelancer?

Esse é um assunto que dá margem para bastante conteúdo. Por isso, decidi gravar dois vídeos e explorar 6 dicas para quem deseja começar essa jornada.

O primeiro vídeo explora os três degraus (ou etapas) iniciais: o conhecimento, o planejamento e a preparação. Assista o vídeo abaixo ou, se preferir, leia a versão em texto:

Versão em texto do vídeo:

“Como começar a carreira de freelancer?”. Muitos se perguntam sobre isso. Mas antes é preciso ter em mente um detalhe inicial: não existe fórmula mágica. O que existem são passos, ou degraus, que podem ser seguidos a fim de alcançar seus objetivos, além de, é claro, muito esforço.

Seguem abaixo as três primeiras etapas para você aplicar para começar sua jornada como freelancer:

1. Conhecimento

Etapa 1: Conhecimento

Imagine que você tem à sua frente uma trilha, e precisará seguir nela. Seria muito mais fácil dar o primeiro passo caso você já conhecesse seus obstáculos e os perigos que você enfrentará no caminho.

Na jornada freelancer, acontece o mesmo. E tão importante quanto conhecer os obstáculos que a carreira oferece, é conhecer o maior inimigo do profissional freelancer: ele mesmo.

Para isso, é bom que aquele que deseja começar a carreira faça um exercício inicial:

Crie uma lista, separando os pontos fortes de sua personalidade de um lado, e os pontos fracos do outro lado. Nessa fase, é importante se concentrar em pontos específicos da personalidade, como organização, pontualidade (pontos fortes) ou facilidade em perder o foco, distração (pontos fracos), por exemplo. Procure listar três ou quatro pontos de cada lado, no máximo.

Após listar os pontos, crie estratégias para combater suas fraquezas. Elabore medidas para que essas tendências não influencie de modo negativo sua rotina.

Guarde a lista, pois futuramente será preciso voltar à ela para recordar os pontos e as estratégias.

2. Planejamento

Etapa 2: Planejamento

É nesta etapa onde você vai planejar sua rotina como profissional freelancer. O primeiro ponto a planejar é seu horário de trabalho. Quantas horas (e quais horas) você vai trabalhar por dia?

Mesmo que o freelancer não tenha um chefe que cobre uma jornada específica de trabalho, é importante que ele mesmo se cobre quanto ao cumprimento do horário planejado, seja ele de manhã, tarde, noite ou mesmo de madrugada.

Outro ponto a planejar nessa fase é sua marca, ou identidade. É preciso que o futuro freelancer decide se vai utilizar seu próprio nome ou um nome fantasia para assinar os projetos.

Após a decisão, é importante já registrar o domínio, para garanti-lo, mesmo que não haja intenção (ainda) de criar um portfólio online. É possível verificar a disponibilidade do domínio no registro.br. O custo de um domínio gira em torno de R$ 30,00 anuais.

3. Preparação

Etapa 3: Preparação

Essa é a etapa do aquecimento, onde você irá preparar o ambiente em sua volta para trabalhar a favor de sua futura rotina.

O primeiro passo é criar uma outra lista, parecida com a lista da primeira etapa. Porém, nesta lista você irá separar os pontos fortes e fracos de suas habilidades técnicas, como por exemplo HTML, CSS, tratamento de imagem, entre outros.

Após isso, é preciso garantir que os pontos fortes continuem fortes. Você fará isso por manter-se sempre atualizado nas habilidades que já domina. Quanto aos pontos fracos, é preciso pensar em formas de melhorá-los. Cursos, artigos em revistas, livros e tutoriais na internet são ótimos meios de aumentar as habilidades técnicas.

O local de trabalho também necessita passar por uma preparação. Onde você irá trabalhar? Em um escritório alugado, dividido com outros profissionais, ou em um home-office?

Muitos profissionais optam em trabalhar em casa, pela facilidade e custos reduzidos que essa opção oferece.

Se for esse o seu caso, é preciso garantir que o local de trabalho seja propício à sua atividade. Onde o home-office está montado? Em um escritório separado ou na própria sala ou quarto da casa? O ambiente será dividido com algum parente?

E quanto ao computador, sua principal ferramenta de trabalho? Ele está preparado para atender suas necessidades? Suas configurações são suficientes para que você desenvolva seu trabalho de modo satisfatório?

Quem decide trabalhar em casa também precisa tomar uma medida importantíssima: comunicar a família e criar “acordos de convivência”, para que não haja atrito. Comunicar o horário de trabalho (já definido na etapa 2) e a maneira como gostaria que as coisas funcionassem enquanto estivesse trabalhando pode ser de grande ajuda.

Da parte do freelancer, é preciso se certificar que alguns hábitos de trabalho não atrapalhará outros membros da família, como por exemplo ouvir música sem fone de ouvido em plena madrugada enquanto trabalha.

Por fim, é preciso se preparar. Depois de ter conhecido melhor seus pontos fracos e criado estratégias para combatê-los, planejado alguns detalhes importantes (como o horário de trabalho e sua marca) e preparado o ambiente em sua volta, o futuro freelancer precisa fazer a auto-preparação.

Fechar os olhos e imaginar toda a rotina, desde o momento em que acorda até a hora que irá dormir, ao final da jornada diária de trabalho, pode ser útil para corrigir algum ponto específico que talvez tenha passado despercebido e fazer ajustes necessários.

Seguir esses passos iniciais podem ajudar quem deseja começar a carreira de freelancer.

No próximo vídeo, falarei sobre as próximas três etapas.

Se você curtiu as dicas, inscreva-se gratuitamente em nossa lista para receber por e-mail outras dicas, links e conteúdo exclusivo, além de indicações em cursos na área.

Deixe sua opinião logo abaixo sobre o que achou do vídeo.

Imagens do artigo via Shutterstock.

Aliste-se!

Escrito por Guilherme Dantas

Fundador do Designerd, empreendedor digital, apaixonado por design, marketing digital, carros, cinema, astronomia e física quântica. Arranhador profissional de violão nas horas vagas.

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…