in ,

Esse site permite colorir fotografias em preto e branco automaticamente em poucos segundos

Talvez você já tenha observado uma imagem antiga em preto e branco e imaginado as cores que o fotógrafo viu naquele exato momento.

Hoje, muitos profissionais dedicam horas de trabalho para reconstruírem fotografias antigas, adicionando as cores que possivelmente faziam parte do cenário original. Você já conferiu, por exemplo, o belo trabalho da colorista digital Marina Amaral.

E não pense que esse é um trabalho simples. Além de habilidades avançadas em um software de edição de imagens, como o Photoshop, um profissional desse tipo também precisa ter o cuidado em analisar o contexto histórico para tentar colorir a imagem do modo mais fiel possível.

Mas, com o avanço da tecnologia, será que a inteligência artificial e o aprendizado de máquina conseguirão fazer esse trabalho tão bem quanto os profissionais de carne e osso?

Bem, isso só o tempo irá responder. Mas temos uma pista de como será o futuro próximo em uma API de um site que permite fazer justamente isso, o DeepAI.

Esse modelo de aprendizagem profunda (Deep Learning, em inglês), foi treinado em pares de imagens coloridas com suas contrapartes em tons de cinza. Depois de muito tempo de treinamento, o modelo aprende a inserir as cores de volta às imagens em preto e branco.

E funciona?

Ao utilizar um modelo automático como esse, é sempre bom ter em mente que o resultado pode não ser 100% perfeito. Muitas vezes será preciso fazer retoques no Photoshop (ou outro software de edição de imagem) para que o trabalho fique melhor. Porém, é surpreendente como um modelo baseado em Deep Learning pode produzir resultados tão satisfatórios.

E para testar sua eficácia, decidimos testar esse modelo e fazer o upload de algumas imagens em preto e branco para verificar os resultados.

Confira a imagem original que enviamos ao site (à esquerda) e o resultado gerado em poucos segundos pelo algoritmo (à direita):







É simplesmente fantástico ver em tempo real o trabalho do algoritmo e a forma como ele tenta encontrar as cores mais plausíveis para cada imagem.

É claro que alguns erros vão acontecer no meio do caminho. Na última imagem acima (do carro estacionado), por exemplo, o algoritmo inseriu um tom azulado nas janelas laterais, o que, muito provavelmente, não fazia parte da fotografia original. Mas nada que tire o mérito desse incrível projeto!

Vale a pena acessar o site e experimentar com suas próprias fotografias (preferencialmente aquelas antigas, que sua avó guarda na gaveta) e conferir os resultados por conta própria. Após fazer o upload da imagem, basta clicar com o botão direito e salvar a imagem colorida em seu computador.

O tamanho máximo de upload de arquivo é 1200 pixels para qualquer dimensão. Se você fizer upload de uma imagem com uma dimensão maior, o resultado terá no máximo 1200 pixels.

Faça o teste e depois nos conte o que achou!

Guilherme Dantas

Escrito por Guilherme Dantas

Fundador do Designerd, empreendedor digital, apaixonado por criatividade, carros, educação financeira e cinema. Arranhador profissional de violão nas horas vagas.

Deixe uma resposta

Avatar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…