in , ,

9 dicas para se tornar um UX/UI Designer

UX/UI Designer. Aí está uma profissão que deve ter cada vez mais demanda daqui pra frente, já que denota um profissional que está em franca ascensão no meio do design, responsável direto pela satisfação que um usuário tem ao utilizar algum produto ou serviço digital.

Se você tem o desejo de se tornar um profissional em UI e UX Design, então acabou de vir ao lugar certo, pois separamos algumas dicas indispensáveis para lhe auxiliar no início dessa trajetória. Continue conosco e já comece a dar os primeiros passos em sua nova empreitada profissional!

O que é UX/UI Designer?

É o nome dado ao designer que atua tanto com UX (User Experience, ou Experiência do Usuário) quanto com UI (User Interface, ou Interface do Usuário), áreas capazes de tornar nossos dias ainda mais práticos e eficientes.

Quando fizemos o artigo sobre 3 áreas do design que ainda têm muito para crescer, não à toa uma das opções escolhidas foi UX e UI Design, e seu destaque é tamanho que decidimos produzir outro conteúdo, agora totalmente voltado a este segmento específico.

Em suma, o UX/UI Designer precisa pensar em todos os elementos que possibilitam interações com interfaces de produtos e serviços digitais (UI), de modo que essa interação traga a melhor experiência possível ao usuário (UX).

UX e UI são áreas aplicadas em praticamente tudo o que interagimos hoje, da interface de uma Smart TV ao sistema operacional do seu smartphone ou à forma com a qual sua assistente virtual reage em relação às suas solicitações.

Tendo em vista que o universo digital é tão amplo e só tende a crescer, fica claro como UI e UX Design são áreas que merecem estar em ascensão, já que interferem diretamente na forma como nos relacionamos com o que nos rodeia todos os dias.

Inclusive, fica aqui um número interessante: de acordo com a NelsonHall, o mercado global de UX e UI deve movimentar US$ 10,956 bilhões em 2022, com uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 15,4%. Isso mostra claramente como UX e UI Design são uma forte tendência.

Dicas práticas para trabalhar com UX e UI Design

Se você quer surfar na crista dessa onda, é importante conhecer algumas dicas que podem colocá-lo alguns passos adiante em relação aos concorrentes. Dá só uma olhada:

#1 – Conheça os princípios de UI

Antes de se tornar um UX/UI Designer, é importante conhecer alguns princípios do design. Se você já atua na área, então provavelmente já sabe quais são, mas nunca é demais destacá-los:

  • Cores: vocabulários, fundamentos e psicologia das cores.
  • Contraste: o uso do contraste para organizar informações, criar foco e construir hierarquias.
  • Equilíbrio: simetria e assimetria.
  • Tipografia: escolha de fontes para ter textos facilmente legíveis.

#2 – Aprenda o processo criativo de UX

O processo criativo é um conjunto de etapas do UI e UX Design com que todos os profissionais criativos se deparam, e é importante saber quais são essas etapas.

  • Descobrir: o início do projeto, quando os designers começam a pesquisar, coletar inspirações e reunir ideias.
  • Definir: estágio em que os designers definem uma ideia extraída da fase de descoberta. É a partir daqui que um briefing criativo será criado com clareza.
  • Desenvolver: nessa etapa, soluções ou conceitos são criados, prototipados, testados e repetidos. Com tantas tentativas e erros, os designers poderão melhorar e refinar suas ideias em prol da melhor solução possível.
  • Entrega: por fim, chega o momento da entrega, em que o projeto final é concluído, produzido e lançado.

#3 – Comece a prestar mais atenção ao design

Se você já trabalha em algum segmento correlato, então já faz isso intuitivamente. Porém, caso venha de outra área, uma recomendação fundamental é que comece a se atentar ao design em tudo o que o rodeia.

Porque o logo de um app fica na posição “A”, não na “B”? Porque o botão foi colocado no final da página de um site, e não no início? Qual foi o motivo que levou o designer a escolher uma cor específica naquela seção do aplicativo?

Essas são escolhas que não foram feitas por acaso e passam diretamente pelas atribuições de quem trabalha com UX e UI, que provavelmente influenciam em sua usabilidade e experiência mesmo sem que conheça os critérios técnicos por trás disso.

Ao se atentar mais a esses e outros pontos, você começará a entender melhor como funciona o UI e UX, como andam de mãos dadas e fazem sentido para cada projeto.

#4 – Cerque-se de design de qualidade por todos os lados

Além de se atentar ao que você já costuma usar em seu dia a dia, vale a pena dedicar seu tempo aos trabalhos de outros designers.

Behance e Dribbble são duas plataformas de portfólio bastante conhecidas, com trabalhos de usuários de todo o mundo, bem como o Awwwards, com a diferença de que este último atua como um prêmio que reconhece o talento e os esforços dos melhores designers, desenvolvedores e agências do mundo.

Quanto maior for o seu mergulho em design de qualidade, mais atento você estará às tendências e principais conceitos, o que certamente te ajudará a ter boas inspirações para seus futuros projetos.

#5 – Leia artigos sobre design diariamente

Essa é uma dica que serve para todos, tanto os que já atuam no segmento quanto os que vêm de outras áreas: a leitura de artigos de design em geral e também os mais específicos, sobre UI e UX Design.

Como as tendências mudam muito rapidamente, é fundamental estar de olho nas maiores novidades do mercado. Além disso, cases de sucesso e tutoriais também são muito relevantes para estar melhor preparado para as futuras demandas que pode receber em sua trajetória.

Inclusive, você pode nem precisar separar uma nova parcela de tempo do seu dia: enquanto toma aquele delicioso café da manhã, aproveite para enriquecer seus conhecimentos sobre design em blogs e sites relevantes e com credibilidade (entre eles o próprio Designerd =).

#6 – Faça um bom curso de UX/UI Design

Por mais que leituras, visualizações de projetos e uma mudança em sua percepção sobre UI e UX Design sejam importantes, é indispensável buscar por conteúdos de qualidade, organizados na forma de um curso, para que a aprendizagem seja ainda mais natural e intuitiva.

Este será um verdadeiro investimento em sua carreira, já que te trará acesso a conteúdos técnicos e práticos organizados por especialistas no segmento, que já possuem uma ampla bagagem em UX e UI Design.

Uma recomendação valiosa é o Profissão UX/UI Designer, da Mentorama. São 3 cursos em um programa com duração de 12 meses de aprendizagem prática, sempre acompanhado por um mentor para a correção das atividades e até com um trabalho para um cliente real como projeto de conclusão.

De novatos à designers iniciantes, o curso fará com que você domine vários conhecimentos importantes para a área, como Design Thinking, Design Emocional, Web Design, Design Adaptativo e Interfaces no Figma, entre outros.

Além do conteúdo propriamente dito, você ainda terá direito a 4 orientações de carreira por ano, 6 workshops diversos por ano, laboratórios aceleradores em cada área e consultas ao vivo com os mentores, tudo para levar sua experiência a outro nível.

#7 – Estude as ferramentas que serão usadas

A lista de ferramentas usadas por um UX/UI Designer pode ser mais curta ou extensa de acordo com suas preferências e necessidades. Porém, duas das principais são as seguintes:

  • Adobe Photoshop: pacote gráfico para criação e processamento de imagens que também pode servir para fazer maquetes eletrônicas das páginas.
  • Figma: serviço online super avançado para web design, que tem a seu favor o fato de funcionar em qualquer configuração de computador, além de substituir totalmente outros programas mais caros. Outro ponto positivo é a possibilidade colaborativa com outros membros e colaboradores.

Além dessas, porém, há outras ferramentas que podem fazer parte do “cinto de utilidades digital” do UX e UI Design, como Adobe XD, Balsamiq, Invision App, RedPen e Sketch.

#8 – Pratique com projetos fictícios

Como diz aquele antigo ditado, a prática leva à perfeição. Isso significa que uma das melhores formas de aprender é colocar a mão na massa (ou melhor, no mouse) e desenvolver alguns projetos, mesmo que sejam fictícios, ou seja, apenas para treinar mesmo.

Não há nada de errado em fazer isso, pelo contrário. O Dribbble está repleto de projetos desse tipo, e você pode deixar sua imaginação falar mais alto, do desenvolvimento de um site ou app do zero à remodelação de algum que já costuma utilizar em seu dia a dia.

#9 – Faça networking com outros UX/UI Designers

Uma excelente alternativa de conhecer o mercado de UX e UI Design na prática é ter contato com quem já está inserido nele. Assim, você terá algumas referências técnicas, além de poder construir boas amizades.

O LinkedIn é uma ótima plataforma para fazer networking. Mesmo que não conheça aquela pessoa ou não tenha nenhuma conexão em comum, dê o primeiro passo e aproxime-se de UX/UI Designers, o que ajuda a construir novos relacionamentos interpessoais e até profissionais, quando você já estiver trabalhando com isso.

UX/UI Designer: uma profissão do futuro (e do presente)

Se não dá para imaginar o mundo em que vivemos sem a presença do UX e UI Design, quanto menos no futuro, em que a tecnologia estará ainda mais inserida em nosso cotidiano, com conceitos como Internet das Coisas, Casas Inteligentes e Indústria 4.0, por exemplo.

Todas as dicas que trouxemos aqui podem te aproximar da realidade do UI e UX Design, em um processo gradual e capaz de te transformar em um profissional de destaque neste segmento no mercado.

Fica aqui mais uma vez a recomendação do curso Profissão UX/UI Designer, da Mentorama. Com mentores profundamente inseridos no mercado de UX e UI, você terá acesso a materiais de excelente qualidade para estudar quando e onde quiser, tudo isso com um investimento que cabe no seu orçamento.

Mesmo sendo uma área que já existe há algum tempo, seu crescimento deve se intensificar ao longo dos próximos anos, e você tem a chance real de se transformar em um UX/UI Designer de respeito, até, quem sabe, chegar a ser uma referência de mercado em um futuro não tão distante.

Aproveite!

Guilherme Dantas

Escrito por Guilherme Dantas

Fundador do Designerd, empreendedor digital, apaixonado por criatividade, carros, educação financeira e cinema. Arranhador profissional de violão nas horas vagas.

Deixe uma resposta

Avatar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…