in

O design e as suas variantes

Falar em design não é falar de um conceito linear, fixo ou imutável. Além de existirem diversas áreas do design e de este servir propósitos diversos, a verdade é que todos os dias nos deparamos com novidades neste setor.

Apesar do design ser uma área antiga, a sua amplitude tende a aumentar, à medida que o século XXI invoca novas necessidades e gera novos meios (incluindo os digitais e tecnológicos) num caminho onde se assiste a uma mudança constante e muito veloz.

A realidade do mundo faz com que o design seja, por isso, uma área com um potencial enorme de crescimento e algumas pessoas têm dado cartas neste setor, apresentando novos conceitos.

Um exemplo de um novo conceito de design, que promete mudar esta área novamente, introduzindo, de forma mais constante, o papel das emoções, diz respeito ao design emocional, termo cunhado por Donald Norman.

Mas, antes mesmo deste conceito, a vastidão do design já era visível, o que é natural, sendo que esta área está presente em quase todos os setores. Assim, torna-se possível dividir o design em vários subtipos, dos quais iremos destacar 4 deles:

Design de interiores

Esta é uma área do design muito conhecida e que se aplica, por norma, a espaços interiores, como casas ou espaços comerciais.

Este tipo de design pode utilizar elementos como os que referimos acima, com uma intencionalidade emocional, para promover sensações a partir da criação de espaços confortáveis, bonitos e funcionais.

O mobiliário, os acabamentos e a iluminação são exemplos de elementos trabalhados pelo design de interiores.

Design gráfico

Uma das áreas do design que tem proliferado com os avanços tecnológicos é a do design gráfico, que está fortemente aliado às questões do marketing digital e da comunicação visual.

Este tipo de design pode ser visto na Internet mas também nos logotipos das marcas, nos logotipos dos produtos e nas capas dos livros. Cinema, televisão, grafismo e publicidade também são explorados por essa área do design.

Design de moda

O design de moda, tal como o seu nome indica, dedica-se à criação de desenhos para padrões, roupa e acessórios, servindo setores como o do calçado, do prêt-a-porter e da joalharia.

Desde a criação até à confecção e passando pela organização de vitrines, esta área do design contempla todos os aspetos relacionados com a moda e a sua apresentação ao mundo.

A forma de apresentação deste tipo de produto e a sua criação está também pensada para suscitar emoções nos seus públicos.

Design de jogos

O design de jogos ou design de games diz respeito ao desenvolvimento de videogames e outros jogos digitais e eletrônicos, utilizados no computador ou em dispositivos móveis.

Além das imagens, este tipo de design explora os cenários, os roteiros e os próprios sons. Este é um dos mercados com maior potencial de crescimento e que está a ser levado a expandir devido às lógicas de mercado da atualidade. É também uma área que trabalha as noções do design emocional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…