A possibilidade de criar um canal do Youtube não é novidade para ninguém que já utilizou o serviço. Se você for um entre os 1 bilhão de usuários (equivalente a 1/3 de todos os usuários da internet), pode não ter pensado em criar um canal, mas deve ter percebido que os canais são criados majoritariamente por pessoas e não empresas.

Isso é um dos motivos que fazem os canais do Youtube tão interessantes nesse momento, eles são muito mais próximos do que canais de televisão. Os youtubers, como chamados, são pessoas muito mais próximos do público do que canais de TV.

Nessa série, vou passar algumas dicas técnicas sobre gravação, cuidados e estratégias de alcance para qualquer criação de conteúdo em vídeo. No primeiro post vou falar um pouco sobre os equipamentos e se isso deve ser ou não uma dor de cabeça para começar.

Qualquer um pode criar um canal?

canal-youtube-qualquer-um-pode-fazer

Teoricamente, sim. Tendo uma conta do Google você pode criar a qualquer momento.

Mas, é claro, depende apenas do seu conhecimento e vontade de gerar conteúdo relevante. O termo “conteúdo relevante” é algo que o Google leva fortemente em consideração, tanto no Youtube como em seu próprio sistema de busca.

Lembrando que conteúdo relevante de certos vlogs podem não ser tão relevante para alguns, mas isso não quer dizer que não sejam importantes para o público alvo do youtuber que o criou.

Equipamentos. Investir ou não investir?

canal-youtube-equipamentos

A qualidade é essencial para seus vídeos, mas a qualidade de imagem e som hoje é algo que está cada vez mais acessível. É claro que não estou dizendo que qualquer um que está começando consegue fazer uma gravação profissional com o equipamento que tem em mãos, mas não acredito que  seja necessário um grande investimento para quem está começando.

Quer comprar uma câmera? Ótimo (se for possível)! A câmera irá trazer muito mais flexibilidade para sua gravação. A possibilidade de desfocar o fundo direto na gravação é uma vantagem que lentes mais simples e de foco freneticamente automático como de vários smartphones ainda tem dificuldades.

Mas na minha opinião, se você estiver com o orçamento apertado e tiver que escolher, eu escolheria investir no áudio e numa boa iluminação, coisas que darão um salto na qualidade de gravação de seus vídeos.

Imagem

canal-youtube-imagem

Ao optar por câmeras, existem uma infinidade de modelos e preços. Desde smartphones e webcams que gravem em FullHD, passando por câmeras compactas com recursos intermediários, até as DSLR (aquelas maiores com lentes intercambiáveis). Aqui, mais uma vez, quem vai mandar é o orçamento.

Orçamento apertado: Se seu celular tiver uma boa câmera, de preferência em FullHD, entenda que você já tem uma câmera de uma tecnologia bem recente na mão. O maior problema do celular nesse aspecto é que tudo é muito automático, te dando poucas opções de regulagem de foco, exposição, cores e etc… É perfeitamente possível gravar seus vídeos com um celular (preso em um tripé), mas é bem provável que terá alguns trabalhinhos extras na edição.

Orçamento apertado 2: Existem webcams com ótima resolução. Se bem apoiadas ou presas em um tripé, podem captar uma ótima imagem e facilita o fato de gravar direto no computador.

Orçamento médio: Câmeras compactas, dependendo do modelo, são até piores que os celulares mais recentes, já que as fabricantes dos celulares começaram a investir fortemente nas lentes e sensores das câmeras dos celulares, vendo que o público estava indo cada vez mais para esse lado. Por isso, eu recomendo só as que já tem um valor semelhante a algumas câmeras DSLR de entrada. Cabe a você decidir se vale a ou não a pena.

Orçamento tranquilo (e favorável): As câmeras DSLR são as melhores apostas para uma ótima qualidade de vídeo. Câmeras mais simples nessa categoria são a Canon T5 e Nikon D3200. Mas são câmeras que exigem um controle manual completo, podendo dificultar a utilização para alguns. Se você ama fotografia e vídeo, vai gostar dessas. Mas se quer algo mais prático, fique com as opções anteriores.

Áudio

canal-youtube-som

O áudio é tão importante quanto a imagem e esse é um ponto que normalmente exige um mínimo de investimento. O áudio das câmeras acaba sendo prejudicado pelo ambiente, captando muitos sons externos e dificultando a edição.

Então um microfone acaba sendo necessário. Mas esse microfone precisa gravar o som em algum lugar, e dependendo da situação, você vai precisar também de um gravador digital… Agora vamos às possibilidades:

Orçamento apertado: Seu smartphone deve ter vindo com um microfone embutido no fone de ouvido. Não é o cenário ideal, mas você pode gravar sua voz separadamente no seu celular desse jeito. Esconda o fone de ouvido na camiseta e prenda a parte do microfone na sua gola. Vai parecer um microfone de lapela. O som pode não ser perfeito, mas é bem provável que fique muito mais limpo que o som da câmera.

Orçamento médio: Compre um microfone de lapela com pino que grave no smartphone (os pinos 3.5 dos microfones pequenos tem 1, 2 ou 3 traços nele, o microfone que com certeza irá funciona no seu smartphone é o que tiver 3 traços). Gravando com um microfone de lapela de verdade, a qualidade já vai ser bem melhor que no lapela improvisado, fazendo seu áudio bem mais nítido.

Orçamento tranquilo: Se você grava sozinho, compre um microfone de lapela e um gravador digital. No mercado livre tem até alguns kits com bons microfones e gravadores. O resultado será indiscutivelmente melhor.

Nessa última opção você também pode investir em microfones direcionais, para não precisar ficar com o microfone de lapela preso em você. Eles costumam ser um pouco mais caros e podem captar um pouco mais do som ambiente, mas tem uma qualidade de áudio melhor do que a maioria dos lapelas.

Acessórios

canal-youtube-acessorios

Aqui as coisas mudam muito conforme o seu canal, já que alguns canais vão mostrar pouco ou quase nada do ambiente ao seu redor. Se você fizer um canal focado em gameplay, por exemplo, o som acaba sendo o item mais importante, podendo investir mais em um microfone do que no resto. Agora se for falar de maquiagem, culinárias e outras coisas que precisam de apoios e tudo mais, precisará de um espaço dedicado. Entre outros exemplos.

Mas em termos de equipamentos, fora o cenário para quem for utilizar, o que considero vital é o tripé. Tanto para gravar em smartphones (precisa de um adaptador nesse caso) como em câmeras. Ele é essencial porque você pode não contar com ninguém para gravar pra você. E mesmo que tenha, câmera tremida não dá…

Já que o tripé será estático e no local que estiver gravando não teremos vento, não precisa investir em tripés caríssimos, que vão dar uma estabilidade muito maior. Se você for um dia fazer gravações externas é algo a se pensar, mas gravar dentro do seu quarto ou estúdio, você só precisa de uma base parada. Existem opções no Mercado Livre abaixo dos R$ 100.

O fundo do seu vídeo é um ponto a ser levado em consideração, caso você não queira que apareça o seu guarda-roupas. Se você tiver uma parede neutra ou uma estante de livros já tem fundos interessantes. Agora se não tiver jeito, existem suportes que prendem um tecido da cor que escolher e podem tampar a área de fundo que deseja. Use um tecido que estique bem, para não ficar parecendo uma cortina amassada atrás.

Chroma key (tela verde) é totalmente opcional, já que vai demandar tempo para criar os cenários virtuais e os recortes podem ficar bem visíveis, dependendo de seu nível de edição de vídeo.

Essa foi nossa primeira parte da série de dicas para seu canal. Acompanhe os próximos posts em breve. Espero que ajude!

Imagens do post via Fotolia

Julian Nunes