Fotografias aéreas sempre colecionaram admiradores no mundo inteiro. A diferença é que, se antes era necessário um helicóptero ou balão para capturar imagens desse tipo, hoje qualquer criança com um drone pode fazer incríveis fotografias aéreas.

Segundo o relatório da Adobe Stock, as pesquisas por fotografias com drones na plataforma cresceram 5% de 2015 até o início de 2017 e a previsão é que o interesse por imagens aéreas cresçam 14% em 2017.

Sendo assim, surge uma tendência para ficarmos de olho: fotografias aéreas feitas com drones.

Por que é tão cativante?

Imagens vistas de cima não são novidades, mas a popularização dos drones criou uma nova possibilidade para esse tipo de fotografia: a inegável redução de custos e a crescente acessibilidade de equipamentos como esses.

Além disso, o tamanho reduzido dos drones os tornam capazes de fotografar os objetos mais próximos, capturando detalhes antes escondidos.

O fotógrafo Ryan Longnecker, contribuidor da Fotolia, fotografa belos cenários sob essa perspectiva:

Outro fotógrafo que merece destaque é o Gabriel Scanu, cujas fotos aéreas já foram destaque aqui no Designerd.

Cenários Urbanos

Cidades vistas de cima também são foco de diversas fotografias feitas com drones, o que também pode ser considerado uma grande tendência.

Um simples pátio de veículos pode ser palco de interessantes padrões. Um ângulo somente possível nesse tipo de fotografia:

Seguindo essa linha, é possível explorar nichos bastante específicos, como fez o fotógrafo Johnny Miller, que criou a série Unequal Scenes, que mostra a desigualdade social em fotografias aéreas:

O futuro da fotografia aérea

Já estamos vivendo uma revolução em fotografias desse tipo, mas ainda há um longo caminho que a tecnologia irá percorrer.

Existem também outras questões, como leis e regras sobre o uso de drones (podemos aguardar novidades nisso em um futuro próximo) e a constante preocupação com a violação de privacidade.

Por isso é importante que fotógrafos que desejam explorar essa técnica estejam sempre atualizados para que seu trabalho esteja dentro da legalidade e não incomodem ou ultrapassem limites de privacidade de outras pessoas.

O fato é que com equipamentos mais acessíveis, fotografias desse tipo se tornarão cada vez mais comuns. Cabem aos fotógrafos explorarem suas técnicas e sua criatividade. E aí, claro, o céu é o limite.

Imagens do post via Fotolia.

Guilherme Dantas