in ,

Concreto e madeira em uma cafeteira com design pouco convencional e muito atraente

“Café é uma arte”. Muitos já devem ter escutado essa frase. Desde o início das ondas mais recentes de cafeterias gourmets, aconchegantes e diferentes, esse conceito foi rapidamente mudando de nível.

Com o tempo também as cafeteiras de cafés espresso (com S mesmo) invadiram as casas e escritórios. Cada vez mais bonitas, compactas e fáceis de usar (principalmente com a febre das máquinas de capsulas), essa variedade fez com que os consumidores fossem ficando cada vez mais exigentes e além de um ótimo café, a cafeteira também precisa se tornar uma peça de decoração para o ambiente.

Gosto muito de café e até tenho um negócio paralelo envolvendo isso, por isso quando vi o projeto dessa cafeteira AnZa fiquei empolgado e muito curioso. Quem sabe em breve teremos exemplares dela por aqui.

O projeto foi criado por designers de Berkeley, Califórnia. Eles pensaram em utilizar materiais que são encontrados na cozinhas por aí, mas que nunca usados em um aparelho desse. O resultado foram duas propostas de de máquinas de espresso como veremos a seguir:

Concreto

Aquele ar rústico que o concreto traz em algumas residências e escritórios por aí não combinava muito com uma cafeteira de plástico, material mais comum, junto com o inox, para esse tipo de produto.

O concreto deu um ar bruto, forte, mas sem perder a estética do projeto inicial. O resultado foi muito interessante e foi a que mais me chamou atenção.

Corian

Esse material é uma liga de minerais com acrílico de alta resistência, gerando um produto muito forte, nada poroso e com um ar de sofisticação bem legal.

Para ambientes minimalistas e com decoração leve, com certeza essa máquina vai ficar muito bonita.

Não pude experimentar ainda o café que ela vai fazer, já que ainda vai entrar para produção via crowfounding em breve. Por isso, quem quiser continuar acompanhando o projeto dê uma olhada no site deles e no projeto de financiamento coletivo.

Depois de escrever isso, vou até fazer um cafezinho.

Escrito por Julian Nunes

Designer e professor nas áreas de computação e editoração gráfica e também apaixonado por cinema, animação, motion e flertando com fotografia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…