in

Os estilos de tatuagem mais comuns na atualidade

Tatuagens são modificações, na maioria das vezes permanentes, na pele de quem as decide fazer, através da aplicação subcutânea de pigmentos usando agulhas.

Acredita-se que as tatuagens tenham sido originadas no Egito, Indonésia, e Filipinas, como partes de rituais religiosos, símbolos tribais, e como forma de marcar escravos de guerra.

Com o passar dos anos, esta prática desassociou-se da religião e passou a estar mais associada com gangues e prisões e ganhou uma péssima reputação.

No entanto, na atualidade, apesar de ainda haver um pouco de preconceito em volta do assunto, tatuagens já são vistas mais como uma forma de expressão individual, e um acessório de moda, em vez de algo negativo, e quem as tem não é julgado tão fortemente pela sociedade com antes.

Os estilos de tatuagens mais comuns nos últimos anos incluem desenhos minimalistas e lineares, com linhas sólidas e espaços negativos a contrastar; ou tintas de aquarela que ganharam também imensa popularidade para quem quer um estilo menos agressivo e mais delicado, com desenhos abstratos e salpicos de cores mais atenuadas que não são tão aparentes em comparação com os outros pigmentos utilizados.

Em contraste, tatuagens inteiras a preto e branco, e com padrões Mandala, padrões com formas geométricas criados especificamente para cada cliente, são também muito requisitadas.

Adicionalmente, jovens parecem também preferir um estilo completamente diferente que não utiliza quaisquer máquinas, mas sim pequenas agulhas para aplicar a tinta.

Esta técnica, regra geral, funciona melhor com desenhos pequenos e permite ao artista ter mais controle sobre o produto final.

Há também quem prefira designs incrivelmente realistas e em efeito 3D de pedras preciosas, como diamantes, esmeraldas, e ágatas, ou estampas detalhadas de flores reais colhidas do solo.

Um outro estilo extremamente popular na comunidade daqueles que se sentem ligados a épocas passadas, como os anos 50 e o movimento pin up por exemplo, são as tatuagens da velha guarda, no qual todos os designs têm um significado característico da época que representam.

Quando às zonas do corpo mais frequentemente utilizadas para tatuagens; nas mulheres são os tornozelos, os pulsos, e a zona lombar, mas também é comum fazerem-se pequenas peças discretas na base do pescoço, facilmente escondidas com o cabelo, ou peças que cobrem inteiramente a área debaixo dos seios.

Já nos homens, grandes peças na metade superior das costas ou peito, ou mangas que cobrem os braços por inteiro são as escolhas prediletas. A zona lombar também é relativamente popular nos homens, mas menos que nas mulheres.

Zonas como os pés, as costelas, ou o rosto, são extremamente dolorosas de tatuar e são por isso menos comuns.

Desde que surgiram pela primeira vez até a atualidade, as tatuagens já passaram de símbolos sagrados, a rótulos que marcam que pessoas evitar nas ruas, e por fim, a nada mais que acessórios de moda, formas de expressão individual, ou tributos a entes queridos; e quer sejam coloridas ou monocromáticas, precisas e realistas ou abstratas, grandes ou pequenas, cada vez mais são consideradas aceitáveis pela sociedade, e cada vez menos são associadas a falta de valores morais ou passados atribulados com a lei nas pessoas que as carregam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…